CANTO CURTO - OPINIÃO DE SEBASTIÃO IMAGINÁRIO

2022-05-18 11:19:14

TRANSFORMAR SONHO EM REALIDADE

O play-off vai ser um teste à nossa capacidade. Se quisermos ser felizes vamos ter que fazer dois jogos a roçar a perfeição, para transformar o sonho em realidade.

Todos sonhávamos com o regresso à elite do futebol nacional, mas acabou por ser uma manhã triste em detrimento da festa que tanto ansiávamos. De qualquer forma, mesmo perdendo em Vila do Conde e perdendo a possibilidade de subir desde já, o sonho de subida para os “Valentes Transmontanos” mantem-se vivo via play-off. Contudo, não posso deixar de reconhecer que o grau de dificuldade é mais elevado.
A nossa equipa sabia que no Estádio dos Arcos só a vitória interessava, mas não poderia ter começado da pior maneira ao sofrer um golo no lance inaugural do jogo. Se a tarefa era difícil, agora seriam necessários fazer dois golos.
Estes jogos, por norma, decidem-se nos pequenos detalhes e esses começaram na falta de concentração logo no lance inaugural. Num jogo como este tínhamos que ter entrado ligados à corrente e com a concentração nos níveis máximos. No entanto, também não deixa de ser verdade que a sorte acompanhou os rioavistas que tiveram verdadeiramente uma entrada de sonho. O golo deixou mais confortável um Rio Ave que apenas precisava de um empate para fazer a festa.
A nossa equipa quis, trabalhou, mas nem sempre tomou as melhores decisões. Houve alguma precipitação e falta de discernimento. Depois acabou traída pela expulsão de Luís Rocha e com o segundo golo na sequência da falta. Ficavam por terra as nossas esperanças. Infelizmente, não fomos suficientemente competentes. Mas o sonho ainda não terminou.
Resta-me dar os parabéns ao Rio Ave e ao Casa Pia para subida de divisão.
Quanto a nós, agora o que interessa é concentrar todas as energias para os 180 minutos que se seguem perante o Moreirense, uma equipa com bons executantes, com um treinador muito interventivo. Apesar do histórico que temos com o Tondela, preferia apanhar a formação Beirã, que parece ter argumentos inferiores.
O play-off vai ser um teste à nossa capacidade. Se quisermos ser felizes vamos ter que fazer dois jogos a roçar a perfeição, para transformar o sonho em realidade. Sonhar faz bem, mas convém que alguns se concretizem.
Claro que vai ser difícil. Mas, se nos dois jogos formos uma equipa corajosa, determinada, concentrada, ambiciosa e à imagem de “Valentes Transmontanos”, tudo será possível.

Sebastião Imaginário

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso