MONTALEGRE: Bombeiros acusados de não prestar auxílio a alegado cidadão com surdez

2022-06-22 16:50:44

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montalegre já veio repudiar a acusação a que foram alvo e alerta todas as Associações de Bombeiros “para este tipo de embuste que está a ocorrer em várias Associações no Norte de Portugal”.


Os Bombeiros Voluntários de Montalegre foram acusados de não prestar auxílio a um cidadão com alegada deficiência de surdez e fala, no dia 14 de junho pelas 16h49 em Padornelos, numa situação de socorro na Serra do Larouco. A acusação foi feita nas redes sociais e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montalegre já veio, através de um comunicado, repudiar o que apelidaram de ataque “nos fundamentais princípios de falta de profissionalismo do seu Corpo Ativo e prepotência dos órgãos eleitos democraticamente”.

Em comunicado, a Associação refere que “foi acusada de não ter prestado auxílio numa situação de socorro na Serra do Larouco a uma pessoa supostamente com deficiência de surdez e fala, através de uma chamada telefónica de 6 segundos, sem que o profissional da central telefónica tenha tido qualquer feedback da ocorrência, o que configurou um falso alerta”. Segundo os Bombeiros esta “acusação caluniosa” teve como objetivo “criar alarido público e de chantagem, para que a Associação ofereça um donativo de 25 000 mil euros para criar uma plataforma para atender em situações de socorro pessoas com esta tipologia de deficiência”, explicam em comunicado.

Na nota de “reposição da verdade”, a Direção e o Comando da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montalegre acrescentam que “o INEM possui, através da linha 112, técnicos que trabalham nesse tipo de aplicação e, em caso de urgência, ativa a nossa Associação, que possui meios e equipas de técnicos profissionais creditados por eles, 24h/24h todos os dias do ano, para prestação de socorro a toda a população, sem descriminação, em todo o tipo de ocorrências através do protocolo existente entre as duas Entidades”.

Sara Esteves
Foto: DR

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso