Comunidades de Energia Renováveis já são uma realidade em Chaves

2023-02-28 10:58:46

Calvão e Soutelinho da Raia, do Concelho de Chaves são as Freguesias pioneiras a implementar a instalação de uma Central Fotovoltaica, inseridas no “Projeto 100 Aldeias” da Promotora Cleanwatt.


Esta parceria surge, na sequencia de uma cadeira universitária em Energias Renováveis, lecionada na Faculdade de engenharia Universidade do Porto (FEUP) pelo professor Cláudio Monteiro, em que a Freguesia de Calvão serviu de “Cobaia” para o estudo e dimensionamento de uma Central fotovoltaica.

De acordo com informação dada por Alexandre Araújo, Engenheiro representante da Cleanwatt, na Zona Norte, “As Centrais permitirão a todos os participantes usufruírem de energia local, limpa e descarbonizada, com um desconto de aproximadamente 30% relativamente ao custo da energia da rede durante as horas de Sol”.

Segundo Alexandre Araújo, “cada Central (Castelões e Soutelinho da Raia) com um total de cerca 86kWp/cada de potência fotovoltaica, vão produzir no total cerca de 140 MWh de energia limpa por ano, permitindo uma redução de 88 t co2 ano”.
Tal como o especialista explicou, “foram instalados 186 painéis em cada Central, numa área de aproximadamente 3000 metros quadrados. Estima-se uma poupança de cerca de 247.000 euros nos 20 anos de contrato”.

Os principais objetivos, ao que conseguimos apurar, são contribuir para pobreza energética, apoiar a descarbonização e reduzir os custos de energia.

António Reis, Presidente da Freguesia de Calvão e Soutelinho da Raia, mostra-se satisfeito com a instalação de duas das três Centrais, (Castelões e Soutelinho da Raia), sendo que a terceira de maior potencia a ser instalada na Aldeia de Calvão, estará para breve, ainda que os aderentes destas comunidades “não terão de fazer nenhum investimento nem de alterar os seus contratos com o seu comercializador de energia, passando todavia a consumir, durante as horas de sol, uma parcela da energia de que necessitam a partir de uma fonte local, verde, sem qualquer tipo de fidelização”.

Para o Presidente da Junta “é importante e deixa-nos muito orgulhosos em ser Pioneiros na região do Alto Tâmega e Barroso, na instalação destas Centrais, em formato de ‘Comunidades de Energia Renováveis’, onde os principais objetivos, são apoiar a descarbonização e reduzir os custos de energia”.

Recorde-se que estamos a falar de investimentos consideráveis e na Central de Soutelinho da Raia, com um no total de 84.850,00 euros, foi financiada por 626 investidores e em Castelões, financiada por 545 investidores no total de 67.400,00 euros. Este financiamento privado sob a forma de crowdlending foi feita através da plataforma “goparity”.


Paulo Silva Reis

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso