MONTALEGRE: Surto de Covid-19 no Lar S. José agravou-se

2021-01-08 09:57:36

55 utentes e 26 trabalhadores do Lar São José da Santa Casa da Misericórdia de Montalegre, estão infetados por Covid-19.

Foi em comunicado que o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Montalegre, Fernando Rodrigues, anunciou que o surto que surgiu a 22 de dezembro se agravou no Lar São José, tendo neste momento 55 utentes e 26 trabalhadores infetados
Apesar das medidas que se exigiam terem sido tomadas imediatamente, «não foi possível travar o surto detetado a 22 de dezembro. Talvez porque o vírus já estava disseminado e em circulação em várias áreas».
Segundo o provedor, «logo no dia seguinte aos primeiros testes revelados positivos, repetimos alguns que tinham testado negativo e revelaram-se logo positivos, e isso seguiu-se no segundo e terceiro dia. Quererá isto dizer que anteriormente já existia a incubação do vírus noutros utentes e que a circulação deste já era mais alargada do que o revelado nos testes naquele primeiro momento».
Dos resultados agora recebidos e tornados públicos através de um comunicado, assinado pelo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Montalegre, Fernando Rodrigues, dos 78 utentes e 45 trabalhadores, 55 utentes estão infetados (no total) e desses, cinco estão hospitalizados. Entre os trabalhadores 26 também estão infetado não se registando até ao momento qualquer óbito nesta instituição.
Os utentes do lar estão bem, praticamente todos assintomáticos, sabendo que a qualquer momento pode haver alterações, pois trata-se de pessoas idosas e algumas com doenças. Dos utentes hospitalizados três poderão ter alta e regressar ao lar nos próximos dias.
«Com muita amargura por toda e esta infelicidade, aos nossos utentes e aos seus familiares, que são sempre os primeiros a ter conhecimento, expressamos a nossa determinação em enfrentar, com foça e coragem serena, este período difícil para todos».
Na instituição, mantém-se o médico e os enfermeiros, mas para colmatar a falta de pessoal já foram contratados 7 auxiliares e, entretanto, foram colocados mais 5 trabalhadores das Brigadas de Intervenção Rápida da Segurança Social e Cruz Vermelha, com alojamento e transporte assegurado pela Câmara. Também os Bombeiros de Montalegre passaram a assegurar o transporte das refeições aos utentes com apoio domiciliário.
«As dificuldades são enormes mas, com a articulação com a Segurança Social, a Saúde Pública e as instituições locais, e com grande esforço do nosso pessoal, vamos continuar a garantir todos os serviços indispensáveis», podia ler-se em nota de conclusão no comunicado.


Paulo Silva Reis com Sara Esteves
Fotos DR

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso