CHAVES: Tradição do cantar de Reis não saiu à rua mas cumpriu-se dentro do lar

2021-01-12 17:06:06

Em tempos onde o confinamento impera, o tradicional cantar de Reis assinalado junto dos utentes da Santa Casa da Misericórdia de Chaves ecoou este ano dentro do lar. A tradição não saiu à rua, mas não foi esquecida, apenas reinventada.

O repertório característico do tradicional Cantar de Reis ecoou este ano dentro de portas, ou seja, a tradição não saiu à rua como era costume, mas não foi esquecida.

Na memória de todos estiveram presentes os convívios alargados à comunidade, que em anos anteriores por esta altura se faziam sentir, onde durante uma semana, a tradição se cumpria de porta em porta levando os Reis a diversas instituições locais e distritais.

No entanto, em contexto de pandemia os “reis magos” afinaram a voz e nem o traje próprio da ocasião faltou. Auxiliares de ação direta juntaram-se à equipa de animação sociocultural e encarnaram a pele de reis magos e no Lar Nossa Senhora da Misericórdia cantaram os reis a todos os utentes daquela estrutura residencial, assim como aos demais serviços e direção técnica. Momentos que foram registados e enviados on-line aos respetivos familiares. Otília Teixeira, a residir naquela estrutura não deixou de aplaudir, emocionada, “que ricos momentos de boa disposição e alegria”, referiu.

Cenário semelhante decorreu, no Lar de Santa Isabel, em Vilar de Nantes, e com o mesmo empenho, os seniores fizeram parte dos cantadores e também eles acompanhados por sininhos e pandeiretas levaram os reis aos restantes utentes daquela estrutura, com desejos de um novo ano melhor.

A partir do Lar Nossa Senhora da Conceição, em Vidago, o som da viola acompanhou a voz dos seniores que cumpriram a tradição em direto, por videochamada para as famílias, que gentilmente retribuíram o momento com a oferta de algumas iguarias da época, que complementaram o lanche dos utentes da Misericórdia de Chaves.

Texto e Fotografias: SCMC

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso