NACIONAL: Medidas a partir de 15 de janeiro

2021-01-13 20:21:39

Recolhimento domiciliário para todos, teletrabalho, encerramento de cabeleireiros e barbearias e escolas abertas.

Face ao novo confinamento que entra em vigor a partir das 00 horas de dia 15 de janeiro, o Governo anunciou um conjunto de medidas entre elas o dever de recolhimento domiciliário tal como tivemos em março e em abril, pleno funcionamento de todos os estabelecimentos educativos, obrigatoriedade para teletrabalho, com as exceções que já existiam.

Para além da restauração e do comércio não alimentar, também barbearias e cabeleireiros vão encerrar. O futebol profissional não vai parar. As cerimónias religiosas são permitidas de acordo com normas da DGS. Serviços públicas ficam abertos mediante marcação prévia. Estabelecimentos culturais encerram.
Os restaurantes podem servir em take-away ou entrega ao domicílio.

O primeiro-ministro anunciou ainda que as multas vão ser mais ‘pesadas’, com a duplicação dos valores das coimas para incumprimento das regras do Estado de Emergência e do teletrabalho obrigatório.

Todas as empresas encerradas vão ter acesso automático ao lay-off simplificado, que desta vez contempla um apoio de 100%.

Costa diz que as medidas, “como sempre”, serão revistas daqui a 15 dias, mas é pouco provável que as mesmas sejam aliviadas nessa altura. “Devemos assumir as medidas para o horizonte de um mês”.

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso